Dia Nacional de Luta: Sindicato entra em ação contra o novo plano de reestruturação do banco Itaú

Dirigentes paralisaram agências em Porto Alegre e diversas cidades do país para denunciar demissões e adoecimento dos trabalhadores bancários

Dirigentes bancários fecharam hoje (14) diversas agências do Itaú em todo país para protestar contra as demissões no banco. A atividade denuncia a nova reestruturação nos segmentos Veículos e Consignado, que culminará na eliminação de mais postos de trabalho se não houver diálogo com o movimento sindical. Em Porto Alegre, o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região realizou o ato em quatro agências do centro, que seguiram paralisadas até 12h.

Conforme o diretor do SindBancários, Eduardo Munhoz, é preciso mostrar ao Itaú que a categoria não vai mais aceitar demissões como estão fazendo. “Apesar de todo lucro, mais de R$ 27 bi alcançados em 2021 e mais de R$ 7 bi no primeiro trimestre de 2022, o Itaú já demitiu 105 funcionários em apenas sete meses de 2022 – em todo 2021, foram 153 demissões. Pedimos mais respeito aos trabalhadores, porque até aqueles que não são demitidos, que ficam no trabalho, acabam sendo explorados com exagero de metas e um programa de remuneração variável com regras pouco claras, por exemplo”, denuncia o dirigente, que também criticou que o chamado ‘turnover’ – método de rotatividade de trabalhadores utilizados pelos bancos privados, que privilegia pessoas mais jovens em detrimento de bancários com mais tempo de serviço – no Itaú é alto.

Sandro Rodrigues, diretor de Diversidade do SindBancários e empregado do banco, chamou atenção para o que vêm enfrentando os trabalhadores do Itaú, com tanto descaso por parte da instituição: “Fechamos as agências do Centro de Porto Alegre e o país inteiro em um dia de luta e de pressão em cima dos banqueiros pelo que estão fazendo com a categoria bancária, que tem lidado com muito adoecimento, pressão por metas e rotatividade. É um dia de combatividade”.

Além da situação denunciada na mobilização, a dirigente da Fetrafi-RS, Isis Garcia, observou a falta de condições de higiene nas agências. “Não tem o mínimo de proteção sanitária, sendo que nós estamos em Porto Alegre, uma cidade que vive um pico de Covid, e os bancos não pensam na saúde das pessoas, inclusive dos seus clientes”, criticou ela, mostrando o dispenser de álcool gel desabastecido no acesso dos clientes aos caixas eletrônicos. “Isso também vai ser discutido na campanha deste ano, a saúde e o compromisso que o banco Itaú deve ter não só com os funcionários, mas com os clientes que são correntistas das agências também”, complementou.

Bancários e bancárias repudiam a reestruturação promovida pelo Itaú, um banco lucrativo que desrespeita os seus funcionários e funcionárias. Quanto mais o Itaú lucra, mais demite. É urgente a valorização dos bancários e bancárias. A categoria bancária não aceita abusos e demissões. O SindBancários segue na luta.

Texto: Amanda Zulke
Fotos: Caio Venâncio e Fernanda Hartmann

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER

Luciano Fetzner Barcellos
(Banrisul)
PRESIDENTE

Tags

Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 /
Fone: 51-34331200

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

Categorias

Categorias

Categorias