Devido à greve dos servidores, Fetrafi-RS tentará impedir abertura dos bancos na segunda, 3/8

A atitude arbitrária do Governo Sartori, que parcelou os salários dos servidores públicos na sexta-feira, 31/7, gera indignação e transtornos para todo o povo gaúcho. Após o anúncio de paralisação geral da Polícia Civil, Brigada Militar e Bombeiros, a Fetrafi-RS tentará impedir a abertura das agências e postos de atendimento bancário na próxima segunda-feira, 03 de agosto, através de medida cautelar.

Sobre a medida cautelar

É um procedimento intentado para prevenir, conservar ou defender direitos. Trata-se de ato de prevenção promovido no Judiciário, quando da gravidade do fato, do comprovado risco de lesão de qualquer natureza ou da existência de motivo justo, desde que amparado por lei.

Entenda o caso

O governo do Rio Grande do Sul parcelou o salário de julho de 163.784 servidores do Executivo, incluindo funcionários da ativa, aposentados e pensionistas. Alegando déficit de R$ 360 milhões nas contas do mês, o governo conseguiu pagar apenas salários líquidos até R$ 2.150. A reação do funcionalismo gaúcho foi imediata. As associações de policiais militares e de bombeiros anunciaram que as tropas da Brigada Militar ficarão “aquarteladas” na próxima segunda-feira em protesto contra o atraso dos salários. Serão atendidos apenas ocorrências de urgência.

O atraso atinge 85% dos servidores da área de segurança pública, incluindo a Brigada Militar, e 47% das pensões previdenciárias. Além disso, quatro em cada dez professores da rede pública não vão receber em dia.

Fonte: Comunicação/Fetrafi-RS

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER