Delegados e delegadas elegem chapa “Unida e Forte” para a Fetrafi

Eleitos em Congresso serão empossados em 30 de julho para mandato de quatro anos

Os delegados e delegadas presentes no 13º Congresso Estadual da Fetrafi-RS elegeram a nova diretoria da Federação, que assumirá um mandato de quatro anos, conforme mudanças no estatuto aprovadas durante o evento. A chapa 1, “Fetrafi/RS, Unida e Forte”, foi eleita com 299 dos 331 delegados e delegadas que votaram, o equivalente a 90,3% do total. A chapa 2, “Bancários de Base”, obteve 32 votos, ou 9,6% dos votantes e não pode incluir nenhum dos seus candidatos na diretoria, uma vez que seria necessário ter, no mínimo, 10% dos votos.

O colegiado executivo será formado pelos seguintes nomes:

Juberlei Bacelo – Santander Porto Alegre

Arnoni Hanke – Itaú Santo Ângelo

Denise Falkemberg Correa – Banrisul Pelotas

Cristiana Garbinatto – Banco do Brasil Porto Alegre

Luiz Carlos Barboza – Santander Bento Gonçalves

Ana Maria Betim – Banrisul Vale do Paranhana

Edson Ramos da Rocha – Bradesco Porto Alegre

“Precisamos ter unidade da classe trabalhadora para fazer a resistência em especial contra as privatizações, a reforma abusiva (da Previdência) e outros retrocessos”, disse Ana Betim, que fará seu primeiro mandato na Fetrafi-RS, lembrando as pautas que seguirão como prioritárias para a gestão que terá início em 30 de julho.

Entres as ações do Plano de Lutas da diretoria eleita está a organização de mobilizações para barrar a reforma da Previdência; a defesa do Banrisul como patrimônio dos gaúchos e gaúchas; a luta pela manutenção da jornada de trabalho de 6 horas de segunda a sexta-feira; a luta permanente pela saúde e melhores condições de trabalho e a defesa dos sindicatos.

Mandato da diretoria da Fetrafi passa para quatro anos

O mandato da nova diretoria da Fetrafi-RS, escolhida no 13º Congresso Estadual Armindo Köhler, será de quatro e não mais de três anos, como era até a última eleição. Essa foi uma das alterações no estatuto da entidade aprovadas pelos delegados presentes no evento.

O objetivo foi alinhar a gestão da Federação com todos os sindicados do estado e, segundo o advogado da entidade, Milton Fagundes, “concentrar a atuação na continuidade do trabalho em detrimento das constantes disputas eleitorais”. Além disso, foi ampliado o número de suplentes da entidade de sete para 17 e incluídos os trabalhadores em instituições financeiras não-bancárias para viabilizar a organização de setores mais amplos da categoria.

Os avanços tecnológicos foram contemplados na atualização do estatuto, que agora permite a publicação de editais em meio eletrônico para “evitar a destinação de recursos financeiros à imprensa comprometida com os patrões”, conforme Fagundes, e a realização de deliberações do sistema diretivo também por meio eletrônico com o objetivo de racionalizar os recursos de deslocamento. As mudanças foram aprovadas por unanimidade e o documento completo estará disponível no site em breve.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER