CUT-RS realiza ato de 1º de maio no Parque da Redenção em Porto Alegre com a Frente Brasil Popular

A CUT-RS, em parceria com as centrais sindicais, vai realizar um ato unificado de 1º de maio deste ano junto ao Monumento do Expedicionário, no Parque da Redenção, em Porto Alegre. O local foi palco do grande ato pela democracia em 13 de março e de outras tantas manifestações democráticas na capital gaúcha. A atividade, que terá início a partir das 10h, ocorrerá na própria data, no próximo domingo, com pronunciamentos e apresentações culturais e artísticas.

O evento está sendo construído com a Frente Brasil Popular, que representa um conjunto de movimentos sociais e entidades mobilizadas pela democracia, legalidade, direitos e contra o golpe. Nos próximos dias a atividade será ampliada com a participação da Frente Povo sem Medo e outros movimentos.

Atos regionais também serão realizados no interior gaúcho para marcar o 1º de maio.

A mobilização foi debatida também na plenária nacional da Frente Brasil Popular, ocorrida nesta quarta-feira (20), em São Paulo.

Segundo o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, que esteve presente, o tema do 1º de maio será unitário: “Trabalhadores pela democracia em defesa dos direitos sociais e trabalhistas”.

Uma nota foi divulgada para a sociedade. Confira alguns trechos:

“A Frente Brasil Popular conclama a sociedade brasileira a continuar nas ruas com atos, paralisações e manifestos e também continuar a organização dos comitês em defesa da democracia e contra o golpe nos municípios, escolas, universidades e categorias profissionais”, afirma o documento.

“Convidamos também todos os movimentos e entidades do campo democrático a construir uma grande jornada contra o golpe no dia 1º de maio, com grandes concentrações por todo o país.Orientamos igualmente à organização imediata de atividades regionais e setoriais, que expressem a repulsa do mundo da cultura, do trabalho e da democracia contra o impeachment”, ressalta o texto.

“Não descansaremos um só minuto antes que o golpismo seja derrotado e o país possa retomar o rumo da normalidade constitucional. Não reconheceremos qualquer governo que tem origem no desrespeito e desprezo da legalidade democrática, inevitavelmente caracterizado pela ilegitimidade e o arbítrio.

“Como em outros momentos difíceis da história brasileira, o povo estará à altura do desafio de derrotar os inimigos da Constituição e da democracia”, concluiu a nota da Frente Brasil Popular.

Fonte: CUT-RS com Frente Brasil Popular

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER