Criminosos atacam agências do BB, Caixa, Itaú e Banrisul em Criciuma (SC) durante a madrugada

Conforme a polícia, foram cerca de 30 homens armados, que fizeram reféns, atacaram quartel da PM, isolaram centro da cidade e fugiram com o dinheiro

A Polícia de Criciúma, na Região Carbonífera de Santa Catarina ,  no sul do estado vizinho, encontrou na manhã desta terça-feira, 01/12, dez carros queimados e abandonados nas ruas da cidade, que fica a menos de 3h de viagem de Porto Alegre. Os veículos incendiados foram parte da ação de terror criminoso, praticado por cerca de 30 assaltantes fortemente armados que participaram de assalto a instituições bancárias da cidade, durante a madrugada.

Conforme a polícia local, por volta das 23h50 da segunda-feira (30), homens com armas longas, munições de diferentes calibres, explosivos e coletes balísticos participaram do ataque aos bancos. Eles teriam invadido agências da Caixa Econômica Federal, do Itaú, do Banco do Brasil e do Banrisul.

Além do roubo, os criminosos queimaram um veículo no túnel que liga Criciúma a Tubarão, impedindo o contato terrestre com a capital Florianópolis e um assalto em uma agência. Nas ruas centrais, muitos passantes foram feitos reféns e sentaram ao chão, sob a mira de armas, impedindo a passagem de veículos.

Novo Cangaço

Utilizando a tática do “novo cangaço” (com grande número de atacantes com armamento pesado, fazendo reféns e dominando a área central de cidades interioranas), os criminosos atiraram para o alto nas principais ruas e dispararam  na área central contra  o quartel do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM/SC). Segundo o balanço da polícia, a ação deixou duas pessoas feridas, sendo um policial militar, atingido no abdômen. O policial passou por uma cirurgia e está internado em uma unidade de terapia intensiva.

Segundo o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Dionei Tonet, equipes especializadas, como o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Choque, Batalhão de Aviação, Canil e Polícia Militar Rodoviária Estadual estão apoiando as ações de busca na região. As polícias Civil, Rodoviária Federal e Federal também atuam na busca por informações para a prisão de outros suspeitos.

Dinheiro no chão

Até o momento, foram presas quatro pessoas que fizeram o recolhimento e guardaram parte das cédulas de papel que estavam jogadas ao chão, em razão da explosão.

O ataque coordenado à cidade de Criciúma, no sul de Santa Catarina, foi realizado por bandidos de fora do estado, segundo delegado da Polícia Civil. Investigadores e policiais militares conseguiram encontrar  dez veículos envolvidos no caso, em outra cidade catarinense, o que mostra indícios da rota de fuga dos criminosos.

“Já se sabe que não são de Santa Catarina. Provavelmente são do sudeste ou do centro do país”, aponta Anselmo Cruz, titular da Delegacia de Roubos e Anti-Sequestro de Santa Catarina, em entrevista à GloboNews. De acordo com ele, pelo menos 30 bandidos fizeram parte do ataque, principalmente a uma agência do Banco do Brasil específica, no Centro de Criciúma.

Fontes: Imprensa SindBancários com  Globo News, Valor Econômico, RGN e outros veículos. Foto: Rádio Eldorado/ Reprodução Rádio Guaíba

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER