Cpers/Sindicato responde à piada de Sartori sobre parcelamento: ‘perdeu chance de ficar calado’

O Centro de Professores do Rio Grande do Sul (Cpers) emitiu nesta quarta-feira, 6/1, nota de repúdio à entrevista em que o governador José Ivo Sartori (PMDB) fez uma piada relacionando o parcelamento do salário dos servidores do Executivo estadual com o clássico em que o Grêmio venceu o Inter por 5 a 0 (Ouça aqui).

Em entrevista à TVE, Sartori brincou: “As pessoas perguntam: e o meu salário como é que você vê? Foi que nem aconteceu no Gre-Nal. Deu aquele Gre-Nal fatídico, lá. O cidadão chegou e disse o seguinte: ‘Bah, foi cinco porque o Sartori parcelou. Se não, seria 10’”, disse.

Na nota, o Cpers afirma: “Mais uma vez José Ivo Sartori perdeu a chance de ficar calado e tratou os servidores gaúchos com descaso e em tom de piada. Ele não entende que um Estado como o Rio Grande do Sul precisa de um governo que trabalhe sério para encontrar soluções para seus problemas e não de um piadista”.

Confira a nota do Cpers na íntegra:

Nesta terça-feira, dia 05, em entrevista ao programa Frente a Frente, da TVE o governador, José Ivo Sartori, voltou a desrespeitar os servidores públicos, em tom de ironia comparou o placar do clássico Gre-Nal 407 (quando o Grêmio venceu o Internacional por 5 x 0, na Arena) para se referir ao parcelamento dos salários do funcionalismo público estadual.

“As pessoas perguntam: e o meu salário como é que você vê? Foi que nem aconteceu no Gre-Nal. Deu aquele Gre-Nal fatídico, lá. O cidadão chegou e disse o seguinte: ‘Bah, foi cinco porque o Sartori parcelou. Se não, seria 10’”, disse aos risos.

É lamentável que o nosso Rio Grande do Sul esteja nas mãos desse senhor que em sua campanha utilizava o slogan o “Meu partido é o Rio Grande”, e em quase um ano de mandato não fez absolutamente nada a não ser aumentar os salários da sua cúpula, precarizar os serviços públicos, cortar investimentos na saúde, educação e segurança, atacar e retirar os direitos dos servidores, além de aumentar os impostos. Estamos à mercê de um gestor que brinca com o sofrimento dos servidores e não demonstra nem um pouco de sensibilidade com a população gaúcha que sofrerá sem saúde, educação e segurança devido à sua incompetência e política de estado mínimo. O lugar de piadista não é governando o Estado, mais uma vez constatamos que o Sr. Sartori não está no lugar certo, pois para governar um Estado como o nosso, precisamos de uma pessoa capacitada com qualidades que o governador, José Ivo  Sartori  até  hoje  não  demonstrou possuir.

O CPERS/Sindicato repudia a postura do governador, José Ivo Sartori. É inadmissível que, além dos salários dos servidores serem parcelados, terem servido de laranjas para receber o 13º salário, os servidores gaúchos tenham que passar por mais essa humilhação. Infelizmente temos mais três anos de luta contra esse governo irresponsável que não valoriza os trabalhadores que fazem o Rio Grande do Sul crescer e prosperar.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER