Contraf-CUT cobra explicações sobre fechamento de agências do Bradesco

COE reivindica reunião ainda em outubro para tratar de outros assuntos de interesse dos funcionários

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) cobra do Bradesco explicações sobre o fechamento de 115 agências, anunciado na semana passada. De acordo com o banco, todos os trabalhadores serão realocados. Ainda segundo a instituição financeira, nem todas agências serão fechadas, boa parte delas serão transformadas em unidades de negócios. Apenas serão fechadas as agências que forem muito próximas de outra.

Os representantes dos trabalhadores também questionaram sobre a mudança na nomenclatura dos cargos, desde o último sábado (1º). Os atuais Escriturários passaram a ser Agentes de Negócios e os Caixas serão Agentes de Negócios – Caixa. Segundo o banco, a mudança ocorreu apenas para adequação da nomenclatura utilizada no mercado de trabalho, sem mudanças em relação a salário e jornada de trabalho. Mas, houve revisão de acesso dos escriturários a alguns serviços. Também teve mudança no desenho da trilha de carreira, possibilitando atalhos. As mudanças foram realizadas em todo o país, com exceção ao Agente de Negócio – Caixa, que não existe em algumas agências.

Para o vice-presidente da CUT-RS e ex-presidente do SindBancários de Porto Alegre e Região, Everton Gimenis, “esta é uma medida unilateral do banco, que está sendo aplicada sem discussão com a COE, com o objetivo de enxugar o quadro de funcionários e sobrecarregar os trabalhadores que ficam nas agências, tudo para ampliar o lucro em cima do adoecimento da categoria bancária”.

A coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE), Magaly Fagundes, informa que será enviado um ofício com pedido de marcação de uma reunião ainda em outubro. “Nós queremos retomar a discussão da nossa minuta específica de reivindicação, além de aprofundar a discussão de outros temas de interesse dos trabalhadores do Bradesco”, afirmou.

Imprensa SindBancários, com informações da Contraf/CUT 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER