Coletivo Nuances publica artigo sobre a Parada Livre de São Paulo

Evento que acontece neste domingo terá caráter apartidário, o que prejudica defesa da democracia

O Coletivo LGBTQIA+ Nuances publicou uma nota em suas redes sociais, no início da noite desta sexta-feira(17) criticando a escolha dos organizadores da Parada Libre de São Paulo. Conforme o texto, a escolha de tornar o evento apartidário, sem chamar o Fora Bolsonaro ou o voto em Lula esvazia o caráter político da parada. Sob o título, “Parada de São Paulo ignora momento político”, o texto lembra que o atual presidente da república é inimigo das minorias e não perde nenhuma oportunidade de classificar como “vitimista” a luta contra preconceitos e discriminações de gênero e de orientação sexual.

Confira o texto na íntegra:

Parada de São Paulo “ignora” momento político

Estamos surpresos, de forma lamentável e indignada, com a posição política emitida pela 26ª Parada LGBTIA+ de São Paulo em relação ao atual momento político e eleitoral, sobre a qual dizem “não vamos puxar nem de Lula Lá nem Fora Bolsonaro”. Como eventos de massa, as Paradas em todo o Brasil NÃO PODEM SE EXIMIR DE SUA RESPONSABILIDADE HISTÓRICA de dedicar todas as suas energias para derrotar nossos algozes que estão no governo federal. A Parada de São Paulo, por tudo o que significa para o país, perde uma grande oportunidade de garantir nas ruas as pautas LGBTIA+, e lutar pela democracia e contra o fascismo.

A Parada Livre em Porto Alegre, realizada no dia 12 de junho, foi unânime em sua posição contra o atual governo, sendo o “FORA BOLSONARO” a palavra de ordem do evento.

Negar a responsabilidade de condenar o governo que aniquila nossos direitos é um modo de confessar a “venda” da Parada aos interesses do mercado que financia o evento.

#ForaBolsonaro #AbaixooFascismo #NuancesLGBTQIA+

Fonte: Nuances- grupo pela livre expressão sexual.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER