Coletivo Jurídico Nacional dos bancários acontece nesta terça, 19/02, em SP

Evento debate os reflexos da reforma trabalhista, lei das terceirizações e propostas da reforma da Previdência

O Coletivo Jurídico Nacional debate nesta terça-feira, 19/02, em São Paulo, as pautas em discussão no Legislativo Federal (Câmara dos Deputados e Senado Federal), no Executivo Federal e no Judiciário que afetam diretamente os trabalhadores. O evento foi deliberado pela direção executiva da Contraf-CUT, em consonância com o Comando Nacional dos Bancários, sobre os reflexos após implementação da Reforma Trabalhista, da Lei das Terceirizações e da análise dos possíveis cenários quanto às propostas de reforma da Previdência Social.

Esta reunião terá, inclusive, a perspectiva de apontar ações políticas de organização e resistência frente aos ataques aos direitos dos trabalhadores”, afirmou Mauri Sérgio Martins de Souza, secretário de Assuntos Jurídicos da Contraf-CUT.

Durante o evento, será lançada pela Secretaria de Comunicação da Contraf a cartilha “Convenção Coletiva de Relações Sindicais 2018-2020”. A publicação traz os aspectos principais da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de Relações Sindicais 2018-2020 que, posteriormente, será disponibilizada às entidades filiadas. Podem participar da reunião ampliada do Coletivo Jurídico Nacional todos os dirigentes sindicais bancários e às assessorias.

 

Programação:

Abertura e lançamento da cartilha sobre a CCT de Relações Sindicais

Juvandia Moreira (Presidenta da CONTRAF)

Mauri Souza (Diretor Jurídico da CONTRAF)

Reforma da Previdência

Carlos Gabas (ex-ministro da Previdência Social e assessor da Contraf)

Almoço

Informes sobre o Banco do Brasil

Dra. Renata Cabral (escritório Crivelli)

Informes sobre a CEF

Dra. Laís Caetano (escritório LBS)

Informes sobre Bancos Privados

Dra. Cynthia Valente (SEEB/SP)

Informes sobre a contribuição negocial, MPT e Judiciário

Dr. Jefferson Oliveira (assessor jurídico da Contraf)

Dr. Paulo Roberto (escritório LBS)

Debates sobre o momento pósreforma trabalhista e os cenários futuros, inclusive quanto ao destino do judiciário trabalhista

Dr. Wilson Ramos Filho (Xixo), doutor em Direito, professor de Direito do Trabalho (UFPR/UFRJ).

Encaminhamentos para a realização do II Seminário Jurídico Nacional da Contraf.

Término.

Fonte: Contraf-CUT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER