Colegas do BNDES querem respeito aos representantes na mesa de negociação

Contraf-CUT cobra da direção do banco, que até agora ainda não marcou reunião de negociação

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) enviou uma carta à direção do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para exigir respeito ao processo negocial da Campanha Nacional 2020. O texto lembra que, em três de agosto, os trabalhadores aprovaram a minuta de reivindicações e elegeram os representantes dos funcionários para a mesa de negociações, numa demonstração de valorização do processo negocial com o BNDES. Entretanto, até agora nenhuma negociação foi marcada.

Composição da mesa

“As entidades representativas dos trabalhadores urgem à Administração do BNDES que aceite na íntegra a composição da mesa de negociação definida pelas entidades sindicais, que contam com a participação de empregados do BNDES legitimamente eleitos pelo corpo funcional na última assembleia do dia 3 de agosto, para que possamos iniciar o processo de negociação do Acordo Coletivo Trabalho dos Funcionários do BNDES – ACT/BNDES”, diz um trecho da carta.

Solução negocial

O vice-presidente da Contraf-CUT, Vinícius de Assumpção, afirmou que os trabalhadores esperam respeito mútuo às diversas partes envolvidas no processo. “Reconhecemos que esses valores são essenciais para o bom diálogo à mesa, fundamentais para a busca de uma solução negocial”, disse. Os trabalhadores aguardam o retorno do banco para a marcação da primeira reunião.

Fonte: Contraf-CUT, com Edição de Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER