Colega do BB, leia parecer sobre demissão de aposentados

Reforma da Previdência permite demissão de aposentados de empresas públicas somente a partir de 13 de novembro de 2019 quando virou a Lei EC 103, diz parecer de assessoria jurídica do Sindicato

Após a entrada em vigor das alterações previstas na Emenda Constitucional (EC) 103/2019, proposta pelo governo federal, bancários não mais poderão seguir trabalhando para os bancos públicos após se aposentarem pelo INSS. A alteração constitucional passou a prever que a concessão da aposentadoria acarreta o rompimento do vínculo de emprego entre a Estatal e os empregados públicos.

Após a alteração constitucional, o Banco do Brasil, sociedade de economia mista que será atingida pelas alterações, já se adiantou e editou internamente a Instrução Normativa 380-1, que passou a regular a nova sistemática de aposentação para os empregados do banco.

A advogada Paula Grassi, associada ao AVM Advogados, e que assessora o SindBancários, analisou, no parecer anexo, a IN 380-1 em conjunto com as alterações da EC 103 e ressalta que as mudanças atingem apenas aqueles empregados cuja aposentadoria pelo INSS seja concedida a partir de 13 de novembro de 2019.

Todos os empregados públicos já aposentados poderão seguir com seus contatos de trabalho ativos. A advogada ressalta, ainda, que as alterações previstas na EC atingem apenas os empregados públicos, não produzindo qualquer efeito sobre os bancários e bancárias vinculados aos bancos privados.

Para maiores informações sobre a alteração constitucional leia o parecer anexo, produzido pelo sócio Antônio Vicente Martins e pela advogada associada Paula Grassi, ou entre em contato com o escritório através dos nossos canais de atendimento.

E-mail: [email protected] | Telefone: 051 3061.4880 | Whats app: 99291.7152.

Leia aqui parecer da assessoria jurídica do Sindicato sobre demissão de aposentados que trabalham no serviço público.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER