Claudir Nespolo é reeleito presidente da CUT-RS. Saiba quais bancários integram nova diretoria

O metalúrgico Claudir Nespolo foi reeleito presidente da CUT-RS neste sábado, 22, durante a realização do 14º Congresso Estadual da CUT (CECUT). Por unanimidade, a chapa única foi eleita para comandar a Central no quadriênio 2015-2019. É a primeira direção da CUT-RS com paridade de gênero.

Seis bancários integram a nova direção que tem 32 integrantes. Cinco são mulheres. Ademir Wiederkehr, diretor do SindBancários, será o diretor de comunicação. Também integram a nova direção: Ana Betim (Vale do Paranhana), Cátia Nunes (Porto Alegre), Letícia Raddatz (Santa Rosa), Isis Marques (Porto Alegre) e Jamile Chamun (Porto Alegre).

Nespolo agradeceu aos delegados e delegadas do CECUT, aos integrantes da direção que estão se despedindo com o término deste mandato. “Me sinto muito honrado em ser escolhido para mais um mandato da CUT-RS. Para nós, dirigentes, é uma honra representar essas três letras que tem a história forjada na luta.”

Ele ressaltou a importância das discussões e das resoluções aprovadas no Congresso, pois são norteadoras nas posições defendidas pela entidade. “Estamos saindo daqui mais preparados para enfrentar o conservadorismo. Temos convicção que disputamos um projeto de sociedade. Podem falar mal do socialismo, dos trabalhadores, mas nós sempre vamos beber dessa água. É dela que vem a nossa vitalidade”, encerrou.

Nas intervenções das correntes que compõem a direção da Central, foi reforçado importância da unidade. Todos ressaltaram que a união da classe trabalhadora é vital para enfrentar a onda conservadora que se intensifica na sociedade.

No total, 443 delegados participaram do 14º CECUT-RS, sendo 154 mulheres e 289 homens.

CECUT

Nos dias 21 e 22 de agosto foi realizado o 14º CECUT-RS, no salão da igreja Pompéia, com um amplo debate sobre conjuntura, enfrentamento à crise e unidade sindical. Na noite de sexta-feira, os rumos do país e as tarefas dos trabalhadores brasileiros foram debatidos na abertura do evento, num painel com o líder do MST, João Pedro Stédile e o diretor do Instituto Lula, Paulo Vannuchi.

A situação econômica do Rio Grande do Sul foi o tema da discussão desta manhã de sábado, com a condução do presidente do AFOCEFE Sindicato, Carlos De Martini Duarte e da presidente do CPERS/Sindicato, Helenir Oliveira.

Durante o Congresso foram debatidos temas como conjuntura, reforma política, paridade, democratização da comunicação, unidade da classe trabalhadora e fortalecimento da CUT, além das resoluções e do plano de lutas que nortearão a política da Central para o próximo período.

Todo o CECUT foi transmitido ao vivo num parceria com a ABRAÇO-RS.

Homenagens

O congresso cutista homenageou as mulheres, os jovens e os negros. Na noite de sexta, Negra Jaque empolgou os presentes cantando rap que relatam a situação das mulheres.

No sábado pela manhã houve uma bonita homenagem aos jovens. Integrantes do Levante da Juventude realizaram uma mística e provocaram a plenária a recordar como foi o começo de sua militância, o ânimo, sonhos e motivações que tinham quando mais jovens.

Por fim, no começo da tarde a atriz Dedi Ricardo junto com o músico Ricardo Pavão apresentação a esquete “Eu não sou macaco”, emocionando os delegados.

Unidade

Um protocolo entre a CUT-RS e a CGIL Emília Romagna foi assinado durante o CECUT. “Este documento é muito importante pois visa beneficiar a vida dos trabalhadores, principalmente, dos estrangeiros”, declarou o sindicalista italiano, Mirto Bassoli.

Uma representação da central sindical da Itália CGIL acompanhou todo o CECUT. Durante os dois dias, diversas entidades que compõem a Coordenação dos Movimentos Sociais, deputados federais, estaduais, vereadores e dirigentes de partidos políticos e diretores da CUT Nacional prestigiaram a atividade.

O secretário de Direitos Humanos e Cidadania da cidade de São Paulo e ex-senador, Eduardo Suplicy, também marcou presença e saudou os delegados cutistas e a disposição ao diálogo: “podem contar comigo em todas as proposições da Central Única dos Trabalhadores.”

Claudir Nespolo

Militante dos movimentos de juventude desde 1977 na Juventude Operária Católica, Claudir mora em Porto Alegre, onde atua na categoria dos metalúrgicos desde 1988. Cumpriu três mandatos na presidência do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre.

Foi diretor da Federação dos Metalúrgicos do RS na função de diretor executivo. Em 2009 foi eleito para a direção da CUT/RS na função de secretário de Organização e Política Sindical.

Na CNM/CUT foi membro da direção executiva nos mandatos 2004-2007 e 2007-2010. Em 2008 assumiu a vice-presidência em substituição a Marino Vani. Em maio de 2010 assumiu a presidência no lugar de Carlos Grana, que se licenciou do cargo. Em novembro de 2010 voltou a assumir a vice-presidência, após o retorno de Grana.

Em 2012, assumiu a presidência da CUT-RS.

Por: Renata Machado (CUT-RS)

Foto: Diego Dorneles

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER