Caixa: MP 995 será tema de Live da Contraf-CUT na noite desta quinta, 08

Debate da Contraf abordará riscos trazidos pela MP para a Caixa, para a soberania nacional e para o emprego dos trabalhadores do banco

A Contraf-CUT transmite nesta quinta-feira, 08/10, ao vivo, a partir das 19h30, um debate sobre a Medida Provisória 995/2020, que coloca em risco a Caixa Econômica Federal, a soberania nacional e o emprego dos trabalhadores da Caixa. O debate contará com a participação do deputado federal Enio Verri (PT/PR), da conselheira Administrativa da Caixa e coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, Maria Rita Serrano, e do dirigente da Federação dos Bancários de São Paulo (Fetec-CUT/SP) e da Associação do Pessoal da Caixa no Estado de São Paulo (Apcef/SP), Leonardo Quadros.

Inconstitucionalidade

Vale lembrar que a inconstitucionalidade da Medida Provisória 995/2020, e a utilização deste instrumento como subterfúgio do governo para depreciar a autorização do Congresso, chamam a atenção de órgãos controladores do País. O representante do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União, subprocurador-geral Lucas Rocha Furtado, entrou com uma representação para que o TCU apure os indícios de irregularidades no processo de privatização da Caixa Econômica Federal e suas subsidiárias. O documento também pede, em caráter cautelar, que a Caixa suspenda todos os seus atos relacionados ao processo de privatização até que o Tribunal decida sobre o mérito da questão.

“Esse controle se faz necessário ante os fortes indícios de que a Caixa Econômica Federal vem se valendo de uma verdadeira manobra, para alienar seus ativos (e subsidiárias) sem submeter à autorização legislativa e ao procedimento licitatório na vigência de uma medida provisória. Essa manobra representa claro e evidente desvirtuamento do que foi decidido pelo Supremo Tribunal Federal acerca da matéria”, diz o texto.

Fontes: Contraf-CUT e Ministério Público junto ao TCU, com  Edição de Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER