Bradesco espera finalizar aquisição do HSBC Brasil até junho. Sindicatos pressionam por garantia de empregos

A aquisição pelo Bradesco do HSBC Bank Brasil deve ser finalizada até o fim do segundo trimestre, desde que a aprovação regulatória no Brasil ocorra dentro de semanas, disse um executivo sênior do terceiro maior banco listado do país nesta sexta-feira. Em agosto, o Bradesco acertou pagar 5,2 bilhões de dólares para comprar a unidade brasileira do HSBC. Segundo o vice-presidente financeiro do Bradesco, Luiz Carlos Angelotti, o acordo pode ser concluído rapidamente quando a transação obtiver aprovação regulatória.

O SindBancáiros, junto com a Contraf-CUT, com a Fetrafi-RS e outros sindicatos brasileiros, como o Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, elegeu a defesa dos empregos dos colegas na transição como prioridade na luta. Além dos atos públicos em defesa dos empregos em frente a agências do HSBC, em Porto Alegre, a diretoria do SindBancários participa ativamente de reuniões e de pressões junto ao Cade e ao Banco Central.

O diretor do SindBancários e funcionário do HSBC, José Orlando Ribeiro, alerta para duas frentes de luta para as quais os colegas precisam ficar atentos. Uma é no Conselho de Defesa Econômico (Cade), que irá decidir se o negócio envolvendo o Bradesco e o HSBC não fere nenhum estatuto ou lei. No Banco Central, a luta é por uma iniciativa que garanta os empregos dos trabalhadores. “Estamos e vamos continuar cobrando compromisso do Banco Central. A garantia do emprego é uma condição fundamental para viabilizar o negócio no nosso entendimento”, avaliou José Orlando.

Autorização e recurso

O Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região organiza, junto ao Coletivo que discute a defesa dos empregos na transação entre Bradesco e HSBC, os próximos passos de atuação junto ao Cade, o Conselho de Defesa Econômica, uma vez que o Sindicato já protoclou processo administrativo junto a esse órgão em Brasília como parte interessada em acompanhar as negociações. O Cade, inclusive, já divulgou um primeiro parecer autorizando a compra do HSBC pelo Bradesco, fazendo algumas exigências, e abrindo prazo para manifestação das partes envolvidas.

O Sindicato dos Bancários de Curitiba e região é parte do processo e encaminhará recurso reiterando a necessidade de preservação dos empregos, já que o acordo exigido pelo Cade se refere apenas ao atendimento a clientes e usuários e à concentração bancária.

Fonte: Imprensa SindBancários, Sindicato de Curitiba e Região

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER