BNDES: eleitos os novos representantes sindicais de base

Criação do cargo de DRS foi solução encontrada diante dos ataques da direção do banco ao funcionalismo e suas associações

Uma das conquistas da Campanha Nacional 2020, os funcionários do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) votaram nesta quarta-feira, 27, para a escolha dos quatro trabalhadores que ocuparão a vaga de Delegado Representante Sindical (DRS) e seus suplentes.
O vice-presidente da Contraf-CUT, Vinícius de Assumpção, lembrou que a criação deste cargo foi a solução para resolver o impasse gerado pelos ataques que a direção do banco vem fazendo ao funcionalismo e suas organizações. “Devemos considerar uma grande vitória na mais dura negociação já enfrentada pelos trabalhadores com a direção do banco, fruto da atual conjuntura política em que vivemos.”

Mais votados
Os candidatos mais votados foram Pauliane das Virgens de Oliveira, com 25,40%; Arthur Cesar Vasnconcelos Koblitz, com 22,66% dos votos; Paulo Rebouças Monteiro Filho, com 11,98% dos votos; e Fernando Henrique de Araújo Góes e Fabio da Rocha Pais, ambos com 10,58% dos votos.

Arthur, porém, já enviou uma carta à Contraf-CUT abrindo mão da posse como Delegado titular e ficará como suplente, neste mandato de um ano. Em breve, a Contraf-CUT enviará a solicitação de liberação dos eleitos, como rege o regulamento específico do DRS.

Fonte: BNDES, Contraf-CUT e Edição de Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER