BM mantém cerco a criminosos que assaltaram Sicredi em Vale Verde

Ataque aconteceu na tarde da quinta-feira, com cinco assaltantes armados de fuzis

Na manhã desta sexta-feira, 09, a polícia continua cercando uma região de mata no Vale do Rio Pardo, em busca dos assaltantes que atacaram uma agência do Sicredi, no início da tarde de quinta-feira, em Vale Verde. São pelo menos cinco criminosos armados com fuzis. Durante o ataque à agência bancária, a quadrilha tomou como reféns clientes e funcionários, formando um cordão humano em frente ao prédio, na Avenida Assis Brasil. Também houve disparos de tiros para o alto, mas ninguém se feriu. Os criminosos estavam encapuzados e usando roupa escura.

A BM localizou um dos carros usados pelo bando, capotado em uma estrada de chão na localidade de Lomba Alta, no interior de Vale Verde. O Honda Civic prata, com placas clonadas OVS 4440, havia sido furtado em Fazenda Vila Nova. No interior do veículo, a BM encontrou duas placas de Pelotas para serem usadas após o crime. Também houve a apreensão de miguelitos, toucas ninja, um colete balístico roubado de um dos seguranças do Sicredi, uma arma de calibre 12, uma pistola, um carregador de 9 milímetros, e munições de calibre 556.

Após o ataque à agência, entraram em uma casa, onde beberam água e renderam um adolescente. Depois de amarrarem a vítima, eles fugiram em um caminhão de frutas e cruzaram com guarnições da Brigada Militar, havendo troca de tiros. Quatro deles entraram em uma área de vegetação e conseguiram fugir pelo mato. A Polícia mantém um cerco com 80 agentes de Mato Leitão, Santa Cruz do Sul, Boqueirão do Leão, Vale Verde, Cachoeira do Sul, Charqueadas, o Bope de Porto Alegre, Grupos de Patres da região Sul, além de um helicóptero da BM.

Mesma agência, outros ataques

Em 2016, a mesma agência havia sido alvo de dois ataques. No dia 4 de julho, os ladrões explodiram os caixas eletrônicos pouco depois da meia-noite, mas não conseguiram acessar o compartimento onde fica o dinheiro.

Já em 2 de setembro, sete pessoas foram mantidas reféns durante um ataque ao mesmo banco. Cinco homens encapuzados chegaram em frente à agência em um Sandero, logo após a meia-noite. Suspeitos de integrarem o grupo foram presos pela Polícia Civil na madrugada do mesmo dia em Venâncio Aires e Lajeado, no Vale do Taquari.

Fonte: Rádio Guaíba/ Correio do Povo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER