Banrisulenses sofrem com falta de refrigeração nas agências, denuncia sindicato

Aparelhos de ar-condicionado estragados facilitam o contágio da Covid-19, alerta presidente

Os trabalhadores do Banrisul de diversas agências estão sofrendo com a falta de equipamentos de ar-condicionado. A constatação foi realizada por diretores do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários) nesta terça-feira (21), após visita à agência da Avenida Oswaldo Aranha, no Bairro Bom Fim, em Porto Alegre.

Após diversas denúncias de trabalhadores, dirigentes da entidade visitaram o local, antes do início do expediente bancário, para tratar do problema com a gerência da Unidade. Munidos de faixas com os dizeres “Agência sem condição de trabalho”, a categoria expôs a situação para os clientes, que aos poucos chegavam aos caixas eletrônicos.

Lamentavelmente, o caso não é um fato isolado e ocorre constantemente nesta época do ano, garante o presidente do SindBancários, o banrisulense Luciano Fetzner Barcellos. Luciano, a 2ª Secretária Geral, Silvia Regina Chaves, o Secretário-Executivo, Luiz Carlos Cassemiro e os diretores Sandro Rodrigues e Ernesto dos Santos foram à agência cobrar soluções para a situação.

“É compreensível que aconteçam problemas com o ar-condicionado, seja por furtos, ou por qualquer outra questão. O que não é razoável é que a maioria dos bancos não demonstrem capacidade de organização suficiente para preparar seus departamentos de engenharia ou manutenção para enfrentarem este tipo de problema, que, aliás, não é novo”, avalia o presidente.

Luciano alerta ainda que as inúmeras denúncias de defeitos nos aparelhos de climatização ganham contornos ainda mais graves devido à pandemia de coronavírus, que expõe clientes e trabalhadores ao alto risco de contágio, uma vez que as agências geralmente são espaços fechados e de baixa circulação do ar.

“É absurdo este descaso completo, há quase um mês os frequentadores da agência sofrem com a falta de ar-condicionado em um ambiente hermético. O problema aqui é falta de organização, preparação, precaução, isto é muito mais grave do que um aparelho estrago aqui ou lá”, destacou.

Após a visita à unidade, o Banrisul avisou que irá solucionar o problema no máximo em três dias, adquirindo um aparelho novo e proporcionando vigilância para que cabos de cobre e fios elétricos não sejam furtados do estabelecimento, situação que ocasionou a falha de refrigeração da Agência Oswaldo Aranha.

“O que vimos no Banrisul da Oswaldo são ventiladores velhos, de pouco alcance e nenhum ar-condicionado portátil. Essas medidas paliativas não resolvem nada em um curto prazo. O que nós esperamos é que o Banrisul esteja preparado para antever este tipo de problema e proporcione condições dignas de trabalho para os (as) bancários (as), sobretudo no verão gaúcho, no qual as elevadas temperaturas causam desconforto em centenas de clientes e profissionais. Exigimos uma mínima preocupação do banco com a saúde e o bem-estar de quem faz o Banrisul lucrar tanto”, concluiu Fetzner.

O Sindicato dos Bancários pede a todos os trabalhadores que encontrarem situações semelhantes em seus locais de trabalho para entrarem em contato. A denúncia é fundamental para que a entidade possa cobrar dos bancos soluções imediatas.

Texto e fotos: Marcus Perez com edição de Manoela Frade – Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER