Banrisul não vai chamar 100% ao presencial em 03/01

Diante da apreensão dos funcionários e pressão do sindicato, banco também anuncia reforço dos protocolos sanitários

O Banrisul divulgou que vai manter funcionários (as) da Direção Geral trabalhando em rodízio de 50%. Internamente, circulava a informação de que no dia 03/01, 100% dos trabalhadores (as) voltariam ao presencial.

Diante da pressão do sindicato, o banco decidiu manter 50% presencialmente, em períodos de duas semanas, e também reforçar os protocolos sanitários, inclusive, estimulando a vacinação de reforço.

A Instrução Interna não fala, no entanto, até quando o Banrisul pretende manter o sistema, mas deixa um recado de que “as condições estão sendo monitoradas diariamente e podem ser modificadas pela Diretoria a qualquer tempo”.

Nas conversas com o sindicato, porém, revela o presidente do SindBancários, Luciano Fetzner, “o banco garantiu que o sistema de 50% com rodízio vai continuar, pelo menos, até fevereiro”.

A decisão do Banrisul chega exatamente na semana em que se confirmaram oito casos de Covid-19 na DG. E outras 10 suspeitas só na área de Crédito Rural.

Saiba mais

A diretora da Fetrafi-RS, Denise Corrêa, integrante do gabinete de crise montado pelo banco – após reivindicação da federação e do sindicato – para monitorar os casos, diz que “tanto a Fetrafi-RS quanto o SinBancários sempre foram contra o retorno presencial, sobretudo na sede administrativa do Banrisul, que não possui a infraestrutura e a engenharia necessárias para garantir a segurança dos trabalhadores”. Denise reforça que “seguimos reivindicando o maior número de trabalhadores (as) em home office, seja nas agências ou na GD”.

Para Luciano, era evidente que ao afrouxar os cuidados, ainda mais com as festas de fim de ano, haveria novos surtos, como na última semana. “Foi isso que falamos pro banco. Na nossa opinião, esses 50% deveriam ser mantidos em todas as unidades do banco, inclusive na rede de agências. Pelo menos na DG, onde há 2 mil trabalhadores empilhados, o banco não deu um passo à total irresponsabilidade. Continuaremos monitorando”, concluiu o dirigente.

Vacina é proteção para todos

Com o avanço no nova cepa do coronavírus, a ômicron, em países europeus e nos EUA – na Inglaterra a variante já representa mais de 40% dos novos casos –  o SindBancários e a Fetrafi estão apreensivos quanto à situação dos banrisulenses e recomendam que os bancários concluam o ciclo de imunização com as duas doses obrigatórias da vacina e com a dose de reforço que está sendo oferecida gratuitamente pelo SUS.

“Somente desta forma podemos garantir que a doença não evolua para seu quadro mais grave. A imunização é indispensável para que possamos evitar novas mortes na categoria”, enfatiza o diretor de Comunicação do Sindicato, Gilnei Silva Nunes.

O sindicato pede que qualquer caso de descumprimento de protocolos seja comunicado.

Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER