Banrisul celebra 92 anos de história e serviços prestados aos gaúchos

Banco financia o desenvolvimento do Estado e registra lucro bilionário no período recente

Em setembro de 1928, o mundo era outro: não havia internet, na verdade nem mesmo televisão, a capital do Brasil era o Rio de Janeiro, Grêmio e Internacional ainda não eram clubes de futebol profissionais e o presidente do estado do Rio Grande do Sul – sim, até o nome do cargo era diferente – era Getúlio Dornelles Vargas. No dia 12 daquele mês, este político de São Borja que viria a ser presidente do Brasil atende aos interesses de produtores rurais e funda o Banco do Estado do Rio Grande do Sul, o nosso Banrisul.

Desde seus primeiros momentos de existência, portanto, o Banrisul já deixava evidente sua vocação e principal marca: estar ao lado dos gaúchos no cotidiano e nos momentos difíceis. O banco é fundado pouco antes da Crise de 1929, que atingiu todo o mundo. Aqui no estado a situação também não era fácil, com a quebra de importantes bancos regionais como o Banco Pronvíncia e Banco Pelotense.

Ao longo das décadas, a história do banco dos gaúchos sempre refletiu a política e a economia do país. O Banrisul foi forte e conseguiu manter-se apesar da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Nos anos dourados da presidência de Juscelino Kubitschek, aquele dos “50 anos em 5”, o Banrisul passou por grande expansão, tendo seu capital triplicado no período. O banco manteve sua pujança nos anos de Ditadura Militar (1964-1985) e foi pioneiro no sistema bancário em matéria de informatização.

Leia a revista “Banrisul – Uma História de Vocação Pública”  nos 90 anos do banco

A partir da década de 1990, com o neoliberalismo em alta, o fantasma da privatização e venda de alguns segmentos começa a rondar o banco dos gaúchos. O Banrisul absorve a estrutura da Caixa Econômica Estadual e, já nos anos 2000, cria novas marcas e setores para adaptar-se aos novos tempos: surgem a Banrisul Cartões, Banricompras e Refeisul.

Assim, apesar das sucessivas tentativas de desmonte e privatização vindas de diferentes governantes no estado e no país, o Banrisul chega forte e pujante aos seus 92 anos de história, já de olho no centenário que se avizinha. Mais do que estar na camiseta de Grêmio e Inter e apoiando feiras agropecuárias por todo o interior do estado, o Banrisul está presente nos municípios gaúchos, mais especificamente em 347 deles, sendo que em mais de 80 destas cidades ele é o único banco do território.

Para sepultar qualquer falso argumento em defesa da venda total ou parcial do banco, cabe lembrar do lucro líquido do Banrisul no ano de 2019: R$ 1,34 bilhão , com crescimento de 28,2% em relação ao ano anterior. É assim que te queremos, Banrisul: forte, grande e cada vez mais presente na vida dos gaúchos. Parabéns, Banrisul! E que venha o centenário.

Assista a vídeo dos 90 anos do Banrisul

Texto: Caio Venâncio/Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER