Bancos fecharam 9.643 postos de trabalho em 2019

RS foi o terceiro estado com maior fechamento de vagas, atrás apenas de SP e RJ

Os bancos fecharam 9.463 postos de trabalho no país entre janeiro e dezembro 2019, de acordo com levantamento realizado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos(Dieese), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Segundo o Dieese, o setor bancário acumula um saldo de 70.069 postos de trabalho desde 2013, quando os saldos negativos se tornaram uma constante a cada mês.

Nestes 96 meses, o saldo foi positivo somente em 23. Os estados com as maiores reduções de postos de trabalho do ano foram São Paulo (-2071), Rio de Janeiro (-1.973), Rio Grande do Sul (1.251) e Distrito Federal (-1.076 postos). No Pará, houve maior número contratações do que de demissões e o saldo ficou positivo em 247 postos.

Faixa etária

A abertura dos postos bancários ficou concentrada na faixa entre 18 e 29 anos, com criação de 12.454postos de trabalho. Acima de 30 anos, todas as faixas apresentaram saldo negativo, com destaque para a faixa de 50 a 64 anos, com fechamento de 13.202 postos.Outra constatação que pode ser feita a partir da análise da tabela, é a redução dos salários dos novos contratados na comparação com os demitidos. A remuneração média dos demitidos era de R$ 7.138,00, a dos admitidos de R$ 4.564,00.Ou seja, os bancos permanecem com a sua velha política de demitir ou fazer aderir aos seus Planos de Demissões Voluntárias (PDVs) os trabalhadores de maior idade e mais altos salários e mais altos salários e dar preferência nas contratações aos mais jovens com remuneração menor.

Desigualdade de gênero
O levantamento do Dieese aponta ainda que as 16.400 mulheres admitidas receberam 75,7% a menos do que os 19.100 homens admitidos no mesmo período. A diferença de remuneração entre homens e mulheres permanece durante toda a carreira, até o desligamento do banco. As 22.063 mulheres desligadas dos bancos recebiam, em média, 74,2% da remuneração média dos 22.900 homens desligados dos bancos no período.

 

Confira o estudo na íntegra

https://contrafcut.com.br/wp-content/uploads/2020/01/peb-janeiro-a-dezembro-de-2019-_revisada.pdf

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER