Banco figura na lista das dez maiores empresas sonegadoras

Na relação de gigantes que não pagam os impostos que devem, ao lado do agronegócio, energia, alimentação e outros setores, o Bradesco figura em 7º lugar.

Somadas, as mil empresas que possuem as maiores dívidas ativas com a União sonegaram R$ 754,7 bilhões aos cofres públicos. Se esse valor fosse quitado pelos empresários, o Brasil poderia pagar 14 meses de Auxílio Emergencial aos trabalhadores informais, autônomos e desempregados. De acordo com o Ministério da Economia, cada mês do benefício custa R$ 51 bilhões.

Sonegação é agro

Entre as maiores dívidas, há uma predominância de empresas ligadas ao agronegócio.  A Parmalat, controlada pelo grupo francês Lactalis desde 2011, mantém duas empresas entre as dez maiores dívidas do país, a Carital Brasil Ltda, em terceiro, com débitos acumulados de R$ 29 bilhões e a PPL Participações Ltda, em sexto, que deve R$ 8,8 bilhões aos cofres públicos.

Bradesco na lista

No grupo das dez (10) maiores empresas sonegadoras de impostos, figura também – nada honrosamente – o banco Bradesco – que deixou de pagar R$ 7.613.528.790,64. A instituição financeira não negou nem respondeu às indagações da reportagem.

Cultura da sonegação

O advogado tributarista Renato Gomes explica que os altos valores apresentados pela planilha de devedores (abaixo) são consequência da “cultura da sonegação” que foi implementada no país pelos empresários, que encontram vantagens em acumular débitos.

“Já que existe uma cultura da sonegação de tributos, então aumenta-se a tributação, para compensar a sonegação. No final das contas, quem paga tributo é o assalariado.”

Tabela dos maiores devedores

Fonte: CUT Nacional e Brasil De Fato

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER