Banco do Brasil ignora protocolos sanitários e Covid-19 explode entre bancários de Porto Alegre

Entidades sindicais se reunirão com MPT nesta quarta para tratar da segurança dos trabalhadores do BB

O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e região (SindBancários) confirmou, até esta terça-feira (11), 25 novos casos de coronavírus em agências e escritórios do Banco do Brasil, em Porto Alegre.

O avanço da Covid-19 entre os trabalhadores (as) do BB não é mera coincidência. De forma unilateral, o banco adotou novos protocolos sanitários após o retorno dos funcionários do grupo de risco, no final de 2021.

Os ambientes de trabalho em que os casos estão sendo registrados não têm sido esvaziados para higienização apropriada e o uso de máscaras dentro de espaços fechados de uso coletivo não está sendo exigido pelo banco, o que causa preocupação e indignação entre os dirigentes sindicais, como aponta a diretora da Fetrafi-RS e membro da Comissão de Empregados do Banco do Brasil (CEBB), Priscila Aguirres.

“No momento de cobrar metas dos funcionários, o banco é extremamente eficiente, só que na hora de garantir a saúde dos trabalhadores, exigindo a aplicação dos protocolos sanitários recomendados pelo Organização Mundial de Saúde (OMS), o que vemos é descaso e negligência”, critica Priscila, que já informou a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) sobre a situação alarmante dos bancários gaúchos.

Apenas na agência Moinhos de Vento do BB, cinco novos casos foram registrados desde a semana passada. Nos outros escritórios e agências, há evidências de ao menos um caso confirmado em cada unidade. O quadro é ainda mais alarmante porque os trabalhadores do grupo de risco estão cumprindo expediente em regime presencial, o que pode levar a fatalidades.

Preocupada com a situação, a Contraf-CUT tem uma audiência agendada com o Ministério Público do Trabalho (MPT) para esta quarta-feira (12), às 14h30. A confederação vai levar denúncias de irregularidades no cumprimento dos protocolos sanitários e pedir soluções imediatas, afirma Priscila.

“Se o banco está sendo irresponsável com os trabalhadores, talvez a força da lei faça o BB mudar de ideia. Não vamos desistir de lutar pela segurança e saúde dos trabalhadores que representamos”, conclui a dirigente sindical.

O SindBancários pede que todos os associados denunciem casos de contaminação por Covid-19 dentro de agências e escritórios de bancos. O sindicato garante o anonimato da denúncia visando preservar a integridade dos trabalhadores bancários. Informações podem ser repassadas através das redes sociais da entidade ou pelo telefone (51) 3433-1200

Texto: Marcus Perez com edição de Manoela Frade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER