Bancários(as) mostram força contra PEC 280 em carreata solidária

Trabalhadores(as) do Banrisul, Procergs e Corsan mostram que estão mobilizados e que vão manter a luta contra a retirada do plebiscito da Constituição Estadual

Os(as) bancários(as) de Porto Alegre foram às ruas no sábado 15 de maio para protestar contra a PEC 280. Uma grande carreata percorreu a cidade e mostrou que a categoria está mobilizada e firme em defesa do Banrisul, Corsan e Procergs.

Desde 2019 parada na Assembleia Legislativa, a PEC 280 voltou à pauta durante a pandemia puxada por deputados da base do governador Eduardo Leite. A proposta retira da Constituição gaúcha o plebiscito popular para a venda das três empresas públicas, o que tem unido os funcionários das empresas, parlamentares de oposição e centrais sindicais numa intensa articulação.

“A carreata é um recado para o governador e para os deputados da base, e ilustra bem nossa mobilização contra a PEC 280: estamos juntos com a CUT, os colegas da Corsan e da Procergs e parlamentares que também são contra esse assalto no meio da pandemia”, aponta o presidente do SindBancários, Luciano Fetzner.

No último mês, Sindbancários e Fetrafi-RS participaram de dezenas de reuniões, audiências públicas, colocaram no ar uma campanha de mídia e concederam entrevistas em todo o estado para esclarecer a população que os direitos democráticos dos gaúchos estão ameaçados com a PEC.

“Há mais de um mês, temos nos reunido com todos os deputados estaduais para convencê-los de que o plebiscito é uma conquista dos gaúchos. O povo é que deve decidir se o governador pode ou não vender o patrimônio do estado”, defende Luciano.

Clique aqui e veja as imagens da carreata solidária dos(as) bancários(as) do sábado, 15/5.

Na carreata, afirma o diretor da Fetrafi-RS, Sérgio Hoff, “sentimos o apoio da população nas ruas. O Banrisul é o banco dos gaúchos, e Eduardo Leite não pode simplesmente decidir vendê-lo sem ouvir a população”, reforça.

“Eles não querem consultar a população porque sabem que os gaúchos são contra a venda do patrimônio do estado”, complementa a diretora da Fetrafi-RS, Denise Falkenberg Corrêa.

A carreata

A concentração foi no Largo Zumbi dos Palmares, onde foi instalado um posto de coleta de alimentos para doação. Mais de 200 carros percorreram diversos pontos da cidade até a Praça da Matriz onde terminou a manifestação que cumpriu os protocolos de segurança.

O vice-presidente da CUT, Everton Gimenis, percorreu todo o trajeto no carro de som explicando o motivo da carreata e recebendo apoio da população.

“Uma grande carreata dos bancários do Banrisul e funcionários da Corsan e Procergs contra a PEC 280. Vamos derrotar essa tentativa do governo Leite de entregar Corsan e Banrisul, que ele tinha prometido que não faria durante a campanha. Agora, quer tirar o direito do povo decidir sobre o patrimônio. Nós não vamos aceitar”, declarou Gimenis.

Os deputados da oposição Sofia Cavedon (PT) e Edegar Pretto (PT), que votaram contra a PEC em primeiro turno, também participaram do ato simbólico durante a concentração da carreata.

Edegar lembrou que o governador Eduardo Leite “quebrou a palavra empenhada durante a campanha eleitoral” quando prometeu manter Banrisul e Corsan públicos.

“Se eles acham que a nossa luta acaba com o resultado na Assembleia, eles se enganaram. Faremos de tudo o que estiver ao nosso alcance. Esse patrimônio é dos gaúchos e somente eles poderão dizer se querem ou não mantê-lo”, alertou.

Sofia destacou a mobilização dos bancários e reforçou que “a luta, mesmo com a Covid, tem que continuar”. Sofia apontou a “desfaçatez desses governos – Leite, Bolsonaro e Melo – que decidiram vender patrimônio, enquanto o povo está morrendo, sem vacina, sem renda mínima, sem alimento para poder se distanciar e se proteger”.

Comentários de quem participou

“Nesse momento em que o governador do Estado optou por não cumprir a palavra dada em campanha eleitoral com a promessa de que não venderia a Corsan e o Banrisul, toda mobilização para dar visibilidade a nossa causa é muito importante. A carreata desse sábado serviu para alertar a população gaúcha sobre a PEC 280, que permite a privatização em plena pandemia, também para mostrar a garra dos banrisulenses em defender o patrimônio público. Estamos fazendo a nossa parte e, se depender da nossa mobilização, não deixaremos acabarem com o plebiscito”. (Liziane Mayer – Agência Banrisul Cidade Baixa em Porto Alegre)

“O governo não está a fim de conversar e usou como estratégia lançar a PEC 280 justamente na pandemia para tentar se acobertar no isolamento que o momento exige. Mas a carreata prova que, mesmo em distanciamento, é possível fazer um movimento forte. Mostramos nas ruas a força e a união das categorias que serão prejudicadas pela PEC”. (José Ricardo Ghiorzi – Agência Banrisul Quinze de Janeiro em Canoas)

Texto: Manoela Teixeira/Imprensa SindBancários

Fotos: Brayan Martins/SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER