Bancários lançam campanha salarial em ato no Centro Histórico, nesta sexta (5)

Categoria está em campanha por reajuste salarial, por segurança, fim das demissões e contratações

Bancários e bancárias de todo o estado participam de ato, nesta sexta-feira (5), ao meio-dia, na Praça da Alfândega, dando início na já tradicional caminhada que marca o período de campanha salarial da categoria. O evento é promovido pelo SindBancários e Fetrafi-RS.

O objetivo também é mobilizar a categoria para a negociação da pauta econômica com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que começou esta semana. Nesta campanha, a categoria pede aumento real de 5% acima da inflação (INPC) e reajuste diferenciado nos vales-alimentação e refeição.

Além disso, explica o presidente do SindBancários, Luciano Fetzner, os bancários pedem o fim das metas abusivas, das demissões, mais contratações e medidas para garantir a segurança de bancários e clientes dentro das agências. Com a caminhada, querem também alertar a população sobre os lucros exorbitantes dos bancos, “resultado do trabalho dos bancários, sim, mas também de taxas abusivas cobradas dos clientes’, avalia.

Os bancos, aponta Luciano, “lucraram mais de R$ 107 bilhões, em 2021, enquanto o povo amarga a pior inflação dos últimos anos. Os preços nos supermercados e nas bombas de combustíveis não param de subir, portanto, nada mais natural do que a categoria cobrar a sua parcela do lucro líquido destas instituições financeiras”. O dirigente ainda salienta a importância da reivindicação de concursos para bancos públicos e contratações nos bancos privados.“Os bancos precisam gerar empregos, melhorar o atendimento e contribuir com a recuperação da economia. A realidade do bancário hoje é pautada pelo acumulo de tarefas e pela sobrecarga de trabalho. Isto precisa mudar”, conclui.

O diretor de Comunicação da Fetrafi-RS, Juberlei Bacelo, salienta que além das pautas da categoria, os bancários também têm levantado temas mais gerais que afetam o conjunto da classe trabalhadora e da população, por exemplo, pensar o Brasil que nós queremos. “Temas como a fome, que assola mais de 30 milhões de brasileiros e brasileiras, a necessidade da reforma trabalhista, porque ela só precarizou e gerou mais desemprego, a defasagem dos bancos públicos, justiça tributária. São temas gerais que estamos levantando na nossa campanha, compreendendo que para o futuro do estado e do país é extremamente importante o que vai acontecer depois da nossa campanha”.

Fonte: Imprensa SindBancários 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER