Badesul vai paralisar duas horas na sexta, 28/5

Colegas decidiram em assembleia por mobilização em atividade virtual de formação e ato simbólico à espera de decisão do conselho administrativo sobre promoções represadas e percentual de promoções

Bancários(as) empregados(as) do Badesul Banco de Fomento decidiram em assembleia na noite da quarta-feira, 26/5, paralisar as atividades do banco por duas horas. A mobilização ocorre a partir das 13h desta sexta-feira, 28/5, e tem duas reivindicações principais como pautas à diretoria: realizar imediatamente promoções represadas desde 2018 e garantir a promoção de 40% do quadro de empregados do banco público de fomento.

A decisão da assembleia ocorreu algumas horas após a diretoria do banco apresentar para a diretoria do SindBancários uma proposta de regramento das promoções, formulada em consenso entre o Conselho Administrativo, Comissão Paritária, com participação dos funcionários, e uma consultoria especializada contratada pelo banco.

SindBancarios está convidando você para uma reunião Zoom
Tópico: Plenária Badesul
Hora: 28 mai. 2021 01:00 da tarde São Paulo
Entrar na reunião Zoom
ID da reunião: 825 5202 2485
Senha de acesso: 196034
Proposta da diretoria

Basicamente, a diretoria do Badesul apresentou proposta aos representantes do SindBancários, na tarde da quarta-feira, 26/5, que não contempla o conceito de Plano de Cargos e Salários (PCS), mas um regramento para organizar as promoções com critérios de avanços.

A partir das 13h desta sexta, 28/5, haverá uma atividade de formação virtual e uma mobilização simbólica.

A diretoria não entregou nenhum documento aos dirigentes sindicais e chamou de “novo sistema de avaliações e promoções”. Os diretores do Badesul mencionaram que o projeto não estava aprovado no Conselho de Administração e que seria avaliado na reunião da sexta-feira, 28/5.

Basicamente, o novo sistema de avaliações considera dois parâmetros. Um relacionado ao desempenho dos funcionários. Nesse caso, o tempo de trabalho e o merecimento são as linhas mestras do conceito que define parâmetros das promoções.

Por outro lado, leva em consideração o desempenho do banco e estabelece metas coletivas como um dos fatores de desempenho que contam pontos para a promoção.

Diretores do banco também explicaram ao presidente do SindBancários, Luciano Fetzner, à diretora Ana Guimaraens e à delegada sindical Manoela Garcez, os motivos pelos quais não houve promoções desde 2018. Para ter promoções, seria preciso atingir os seguintes parâmetros:

> Empresa ter lucro.

> Relação entre a receita de LFT (indicador que mede o lucro de banco de fomento) com a despesa de pessoal foi superior a 80%.

> A queda da Selic foi outro dos motivos apontados para ausência de promoções, uma vez que tem impacto na redução da LTF.

> Decreto Estadual de 2018 segurou as promoções.

Veja um resumo de como ficou a proposta da diretoria do Badesul e da Comissão Paritária que foi apresentada ao Conselho Administrativo

As metas coletivas passam a ser o parâmetro para as promoções no lugar de indicadores de lucro como o LTF. O percentual de promoções fica progressivo podendo ser de até 40% do quadro. São quatro os critérios básicos que passam a estabelecer as metas coletivas.

1) Atingimento da meta de liberação de créditos compõe 10% das promoções.

2) Quando a meta de controle de inadimplência é atingida, mais 10% do quadro é promovido no ano seguinte.

3) O índice de Basileia responde por 5% do total das promoções do quadro.

4) Os 15% restantes do teto de 40% das promoções tomam o lucro da previsão orçamentária, aprovada pelo Conselho de Administração e ratificada pela Assembleia Legislativa.

Antiguidade e merecimento

> Antiguidade e merecimento estão incluídos nos 40% das promoções.

> 70% de merecimento e 30% de antiguidade.

Dirigentes avaliam novo processo

O presidente do SindBancários, Luciano Fetzner, explicou para os colegas que participaram da assembleia da quinta-feira, 26/5, que entendeu que a diretoria não apresentou um Plano de Cargos e Salários (PCS).

“Essa proposta é melhor que o que se tem na resolução de 2016. É melhor que a gente vê em alguns bancos. Trabalha com meta coletiva. O que não me parece bom é um plano de promoções. Não é um plano de cargos e salários. E a ascensão profissional? Isso não está em discussão e a empresa não quer discutir”, avaliou Luciano.

O conselho remeteu para a sexta feira a retomada do debate depois de anunciar que esse modelo de promoções apresentado foi aprovado em primeiro turno. A segunda rodada de reuniões do Conselho Administrativo ocorre na sexta-feira, 26/5.

Os diretores reiteraram a importância de o Badesul chamar concurso público.

A diretora Ana Guimaraens alertou os colegas do Badesul sobre a importância da participação do Sindicato nos debates de elaboração de regras que dizem respeito às rotinas de trabalho como é o caso das promoções.

Ana também fez referência à importância histórica das mobilizações para a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho Específico do Badesul. Foi nessas mesas de debates sobre os ACTs que o tema das promoções foi recorrente nos últimos anos, tendo inclusive sido incluído como cláusula em acordo coletivo.

“Ficamos surpresos porque éramos os últimos a conhecer a proposta. A posição do banco é que não tem discussão. Cobramos fortemente que já deveria ter promoção este ano”, salientou Ana, referindo-se à reunião com a diretoria horas antes da assembleia.

Promoções antes do novo regramento

> É preciso uma pauta de promoções antes de o novo regramento entrar em vigor e antes da campanha salarial do próximo semestre.

O assessor jurídico do SindBancários, Antônio Vicente Martins, também participou da assembleia.

Fonte: Imprensa SindBancários

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER