Auxílio-Emergencial: Caixa anuncia pagamento da segunda parcela

O cronograma começou nesta segunda-feira, 18/05, e seguirá até 13/06 de junho. O pagamento da terceira parcela continua sem definição

A Caixa Econômica Federal (CEF) publicou, no final da tarde da última sexta-feira, 15/05, o calendário do pagamento da 2ª parcela do Auxílio Emergencial aos trabalhadores, em função da pandemia. O cronograma começou a partir desta segunda-feira, 18, e seguirá até 13 de junho. O calendário da terceira parcela, que estava prevista para maio, continua sem definição. O calendário da segunda parcela também vale apenas para quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril. O governo não informou quando vai pagar a segunda parcela para quem receber a primeira depois desta data.

Forma de recebimento
A portaria que definiu o calendário também alterou a forma de recebimento dos recursos pelos trabalhadores: a segunda parcela será depositada em poupança digital na Caixa para todos.
Fabiana Uehara Proscholdt, secretária da Cultura e representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) nas negociações com a Caixa, lembrou que o banco atendeu a reivindicação dos trabalhadores de não abrir as agências neste sábado. “Espero que a decisão seja estendida para todos os sábado, já que a abertura das agências nos finais de semana e feriado não alivia as filas e só desgasta os empregados”, disse.

Mudanças no uso da poupança social

Os recursos do auxílio emergencial vão poder ser usados, inicialmente, apenas digitalmente (para pagamentos de contas, boletos e compras por meio de cartão de débito virtual). A partir de 30 de maio, a Caixa começa a liberar saques e transferências a partir dessas contas. Para os trabalhadores que receberam a primeira parcela em outra conta, o dinheiro que ainda estiver na poupança digital será transferido automaticamente nas datas desse mesmo calendário.
De acordo com a portaria, os trabalhadores não poderão transferir os recursos da segunda parcela do Auxílio Emergencial depositados em conta poupança digital da Caixa. No pagamento da primeira parcela, a Caixa informou que com o aplicativo Caixa TEM, por meio do qual o trabalhador movimenta os recursos da poupança digital, o trabalhador poderia efetuar transferências ilimitadas entre contas da Caixa ou realizar gratuitamente até três transferências para outros bancos a cada mês, pelos próximos 90 dias. Além disso, poderia pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras.
A portaria atual, no entanto, define que os recursos “estarão disponíveis apenas para o pagamento de contas, de boletos e para realização de compras por meio de cartão de débito virtual.” As transferências serão liberadas nas mesmas datas dos saques.

Mudanças

Também na última sexta, foi sancionada a lei que amplia o grupo de pessoas aptas a receber o benefício. Com a sanção, o auxílio emergencial poderá ser pago a menores de 18 anos que forem mães. O governo vetou a ampliação do benefício para profissionais informais que não estão inscritos no Cadastro Único e a possibilidade de homens solteiros chefes de família de receberem em dobro o benefício emergencial.

Três calendários

 

Fonte: Caixa Econômica Federal e Contraf-CUT

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER