Audiência Pública na AL, dia 30, debate riscos do Projeto Mina Guaíba

O evento ocorre às 18h do dia 30, no Auditório Dante Barone, e deve lotar os mais de 500 lugares disponíveis

É fundamental que a população gaúcha esteja cada vez mais informada sobre os riscos da possível instalação da maior mina de carvão a céu aberto da América Latina, a pouco mais de 10 quilômetros do Centro da Capital. A mobilização para evitar o que pode se tornar uma tragédia maior do que as de Mariana e Brumadinho (MG), ganha força na próxima segunda-feira, 30/09, quando a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, através da Comissão de Saúde e Meio Ambiente, realiza a Audiência Pública “Impactos do Projeto Mina Guaíba”.

O evento ocorre às 18h do dia 30, no Auditório Dante Barone, e deve lotar os mais de 500 lugares em torno do debate do projeto assinado pela Copelmi Mineração, cujo foco é a produção de energia fóssil, responsável pelas maiores emissões de CO² na atmosfera. A mina pode colocar em risco, entre outros, o abastecimento de água em Porto Alegre e Região Metroplitana, já que ficaria instalada a 500 metros do Parque Estadual Delta do Jacuí, cujo rio contribui com 84,6% de águas limpas na formação do lago Guaíba.

Comitê

O Comitê de Combate à Megamineração no RS (CCMRS), composto por mais de 100 entidades, estará na mesa de debates como um dos principais convidados. O evento, gratuito e aberto ao público, não substitui a necessidade de realização de uma audiência pública em Porto Alegre convocada pela Fepam, dentro do processo de licenciamento da mina, mas será mais um importante espaço de pressão da comunidade gaúcha contra esse despropósito.

Agende-se
O que: Audiência Pública Impactos do Projeto Mina Guaíba
Quando: 30 de setembro, segunda-feira
Onde: Auditório Dante Barone – Assembleia Legislativa – Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz), 1101, Centro Histórico, Porto Alegre
Horário: 18h (as portas serão abertas às 17h)
Vigília RS em Risco: A partir das 11h, na Praça da Matriz

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER