Audiência em Santa Cruz reforça mobilização em Defesa do Banrisul Público pela Frente Parlamentar

A Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul foi palco na terça-feira à noite (18), da audiência pública regional em Defesa do Banrisul Público. O debate teve como objetivo intensificar a mobilização contra a venda de um dos maiores patrimônio dos gaúchos.

Na mesa de abertura estava o deputado Adão Villaverde (PT), os vereadores Paulo Henrique Lersch (PT) e Ari Thessing (PT), os diretores da Fetrafi-RS, Cristiana Garbinatto e Carlos Augusto Rocha, o diretor do Sindicato dos Bancários de Santa Cruz João Carlos Heissler, Célia Zingler da APCEF-RS e Ademir Wiederkher da CUT-RS.

O deputado estadual Adão Villaverde (PT) ressaltou a importância da mobilização nesta luta. “A nossa bancada tem um compromisso histórico com a defesa do Banrisul público que une todos os gaúchos e sempre se posicionou contra qualquer tentativa de privatização deste bem valioso e histórico”, afirmou o deputado”.

Célia Zingler, diretora do Sindibancários destacou que todos os direitos da classe trabalhadora estão sendo ameaçados. “A Defesa do Banrisul é uma luta que precisa ser mantida para autonomia do povo gaúcho. Precisamos nos posicionar contra qualquer ameaça de privatização”, destacou Célia.

A diretora da Fetrafi-RS Cristiana Garbinatto lembrou que o Banrisul, como banco público, é o que está mais próximo da população gaúcha, chegando a população não só da cidade, como do interior.

O diretor de comunicação da CUT-RS Ademir Wiederkher citou a recente pesquisa do Ipesa, encomendada pela CUT-RS, apontando que 67.6% dos gaúchos entrevistados são contra a privatização da CEEE, Sulgás, CRM, Banrisul, Corsan, BB, Caixa e Petrobrás. ” O Banrisul leva atendimento a todos os gaúchos e ainda é lucrativo, repassando dinheiro para pagar servidores estaduais e investir em saúde, educação e segurança” destacou Wiederkher.

O diretor da Fetrafi-RS Carlos Augusto Rocha lembrou que esta é uma luta histórica que vem sendo travada desde 1998. Na sua apresentação trouxe números expressivos da representatividade do banco gaúcho mostrando que “98% do PIB gaúcho passa pelo Banrisul”, que possui 536 agências, 1.237 pontos de atendimento e 11.214 empregados. O diretor da Fetrafi-RS salientou que “49% dos correntistas têm renda até um salário mínimo e 38% ganham de um a três salários mínimos”. Nenhum banco privado atende esses segmentos, afirmou Rocha.

João Carlos Heissler, diretor do Sindibancários lembrou que o Banrisul vem sofrendo ameaças recorrentes de privatização que persiste há mais de 12 anos, se ampliando no governo Sartori. “Precisamos lutar com força nesta defesa para não perder esta batalha, temos este compromisso de manter o Banrisul público e jamais privatizado”, destacou Heissler.

*Fernanda Almeida – Imprensa Sindicato dos Bancários de Santa Cruz do Sul

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER