Após negociação frustrada, SindBancários vai à Justiça para que BRDE pague horas extras

Ações postulam o pagamento devido aos empregados que trabalham em sobrejornada registrada no ponto, mas não recebem o valor correto

O SindBancários Porto Alegre e Região ajuizou ações coletivas para reivindicar que o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) seja obrigado a pagar horas extras aos funcionários. Após identificar conduta lesiva do banco em relação aos trabalhadores, o Sindicato buscou a instituição para tentar uma solução negociada para a questão, mas não obteve sucesso nas tratativas.

As ações postulam o pagamento de horas extras aos empregados com jornada contratada de seis e oito horas que trabalham em sobrejornada registrada no ponto, mas não recebem os valores corretos. Os processos nº 0020270-04.2022.5.04.0013 e 0020288-95.2022.5.04.0022 objetivam o pagamento, com os acréscimos legais, do período de trabalho excedente ao regular. 

O SindBancários apurou que a empresa registrava no sistema de registro de ponto as horas de trabalho extraordinário, mas não as remunerava corretamente. Em função disso, a entidade propôs negociação para garantir o cumprimento ao disposto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que prioriza a solução negociada dos conflitos relacionados às relações de trabalho.

“O Sindicato está atento às condutas dos bancos e sempre age com firmeza na proteção dos trabalhadores. É inadmissível que o BRDE exija trabalho extraordinário de seus empregados, registre a carga horária excedente no ponto e não faça o devido pegamento”, ressaltou o presidente Luciano Fetzner.

Foram realizadas diversas reuniões, ao longo do segundo semestre de 2022, com a direção e equipes de assessorias do BRDE e do SindBancários, mas não houve acordo. Por conta disso, a discussão agora está na Justiça, na intenção de garantir a preservação dos direitos dos trabalhadores.

“Acreditávamos numa saída negociada, mas o banco recuou e se negou a cumprir o que ele próprio tinha proposto. Nossa atuação sindical seguirá incisa no enfrentamento aos desmandos da diretoria e em defesa dos colegas bancários”, comentou a diretora Caroline Heidner. As ações correm na Justiça do Trabalho de Porto Alegre. Já no mês de julho, o BRDE foi notificado para apresentar defesa.

A Assessoria Jurídica do Sindicato destaca que já moveu outras ações contra o banco para postular direitos violados dos trabalhadores, como, por exemplo, a integração da gratificação semestral na PLR e a isonomia salarial entre os planos de carreira. Outra ação discute a ilicitude da alteração no sistema de promoção por mérito ocorrida no BRDE em 2020, que limitou em 25% as promoções realizadas, o que não era previsto até então.

Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER

Luciano Fetzner Barcellos
(Banrisul)
PRESIDENTE

Tags

Filiado à Fetrafi/RS, Contraf/CUT e CUT
Rua General Câmara, 424-Centro / CEP:90010-230 /
Fone: 51-34331200

Porto Alegre / Rio Grande do Sul / Brasil

Categorias

Categorias

Categorias