Agosto nem terminou ainda e já é um dos meses que mais teve ataques a bancos desde 2007

A madrugada da sexta-feira, 21/8, confirmou mais uma vez a tese do SindBancários de que os cortes na segurança pública e o não pagamento integral dos salários dos trabalhadores da Segurança Pública pelo Governo Sartori têm como efeito o crescimento do volume de ataques a bancos. Foram três ações com arrombamento de caixas eletrônicos. Não estamos querendo fazer nenhum alarmismo nem assustar os bancários. Mas, após o fim do expediente bancário, às 16h da sexta, 21/8, o oitavo mês de 2015, havia registrado 17 ataques a bancos no Rio Grande do Sul. É um ataque a banco a cada 30 horas (veja gráfico).

https://www3.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2015/08/grafico_ataques-a-bancos_agostos_21082015.pdf

Ainda faltam 10 dias para agosto deste ano se encerrar. Mesmo assim, já podemos dizer que os oito primeiros meses deste ano já são os mais violentos em termos de ataques a bancos desde 2007. Até 21/8, já ocorreram 143 ataques a bancos nos primeiros oito meses do ano. Os que mais se aproximam são os agostos de 2014 e 2013. Respectivamente, nos primeiros oito meses completos destes dois anos, o levantamento do SindBancários apurou 126 e 137 ataques (veja gráfico).

https://www3.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2015/08/grafico_agosto_janeiro_agosto_21082015.pdf

Portanto, em relação ao número de ataques, mesmo faltando 10 dias para terminar este  agosto, os oito primeiros meses deste ano são 13,5% mais violento do que os primeiros oito meses completos de 2014 e 4,4% do que o mesmo período de 2013. “Os números apontam para uma vulnerabilidade muito grande nas agências bancárias decorrente da política de austeridade do Governo Sartori. Temos dito desde o início do ano que a política de cortes de investimento na segurança e nos salários dos policiais militares aumentaria as chances de este ano haver mais ataques a bancos. A tendência se confirma”, diz o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

Atuando em defesa da integridade física dos bancários e buscando reduzir a vulnerabilidade das agências em todo o Estado, o SindBancários e a Fetrafi-RS conseguiram liminar na Justiça do Trabalho que impedia a abertura de agências no Rio Grande do Sul em virtude do protesto de policiais militares em 3 de agosto. A Abamf havia anunciado aquartelamento dos PMs e saídas apenas para atendimento de casos graves.

“Estamos monitorando as decisões da entidade representativa dos trabalhadores da segurança pública. Caso haja nova manifestação ou protesto que reduza ou retire totalmente das ruas o policiamento ostensivo, iremos atuar com novo pedido de liminar na Justiça para impedir abertura de agências”, disse Gimenis.

https://www3.sindbancarios.org.br/wp-content/uploads/2015/08/21082015s.pdf

 

Fonte: Imprensa SindBancários

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER