Adiamento do leilão da Lotex, que prejudica programas sociais, aumenta chance de resistir

O leilão das Loterias Instantâneas da Caixa (Lotex), que estava previsto para o próximo dia 05/02, foi adiado mais uma vez. A Comissão de Outorga que trata do assunto no BNDES informou nesta terça, 29/01, os novos prazos. A data prevista para o leilão agora é 26/03. Seja como for, a venda da Lotex representa uma perda imensa para os brasileiros, já que arrecadação é alta e boa parte é investida pela Caixa em programas sociais. Em 2017 as Loterias Caixa registraram, de forma global, arrecadação próxima a R$ 14 bilhões. Desse montante, quase metade (48%) foi destinado aos programas sociais. Se a venda for efetivada, o repasse deverá ser reduzido drasticamente.

Momento de resistir

Na avaliação da representante dos empregados no CA da Caixa, e coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, Rita Serrano, o adiamento do leilão amplia o tempo para a mobilização e iniciativas de resistência, o que já vêm ocorrendo. “A mudança de data é uma conquista e nos anima a prosseguir com a mobilização contra a privatização. A venda da Lotex representa uma perda imensa para os brasileiros, já que arrecadação é alta e boa parte é investida em programas sociais”, reforça ela.

Só no primeiro semestre deste ano as Loterias Caixa arrecadaram R$ 6,5 bilhões. Desse valor aproximadamente R$ 2,4 bilhões foram transferidos para programas sociais nas áreas de seguridade social, esporte, cultura, segurança pública e saúde, correspondendo a 37,6% do total.

Entregando a preço de banana

O valor a ser arrecadado pelo leilão também caiu muito. Em 2016 especulava-se em até R$ 4 bilhões; no primeiro edital, em 2017, com concessão de 25 anos, o valor mínimo estava em quase um 1 bilhão. Mais recentemente a expectativa é de arrecadar R$ 642 milhões com o pagamento da outorga em três anos, com concessão por 15 anos e parcelado em quatro vezes, uma verdadeira liquidação do patrimônio brasileiro a preço de banana.

Fonte: Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER