Abaixo-assinado defende Serraria do Banrisul

Centro de treinamento, lazer e formação, fundado em 1980, corre o risco de venda pela atual gestão do Banrisul. Participe de abaixo-assinado virtual e defenda a Serraria

A diretoria do Banrisul esconde suas intenções oficiais, mas nos corredores já se fala: a gestão do presidente Claudio Coutinho estaria disposta a vender a sede social do Banrisul na Serraria, zona sul de Porto Alegre. Atento e vigilante a esta situação, o SindBancários lançou na segunda-feira, 16/8, um abaixo-assinado para que bancários(as), em especial os(as) Banrisulenses, se coloquem em defesa deste importante espaço de treinamento, capacitação, lazer e união dos funcionários do banco. Assine e se engaje nesta luta!

Clique nesta linha e participe do abaixo-assinado em defesa da Serraria.

Vem chamando atenção da categoria a forma como a possibilidade de venda da área está sendo encaminhada. O debate público não acontece e, sem qualquer publicidade, a diretoria do banco cogita entregar a área para a iniciativa privada.

Localizado na Estrada da Serraria número 3100, no extremo sul de Porto Alegre, o Centro Social de Treinamento do Banrisul atende aos trabalhadores desde 1980. A área, bastante rica em vegetação, conta com centro de treinamento, alojamentos, salão de eventos, DTG, piscinas olímpica e de lazer, campos de futebol, playground, pista atlética, churrasqueiras, amplo estacionamento, restaurante, entre outros recursos.

Em anos anteriores, toda essa estrutura era utilizada por bancários e suas famílias, em especial nos finais de semana, quando o local recebia pessoas interessadas em tomar banho de piscina, participar de campeonatos amadores de futebol e confraternizar. No momento, em função da pandemia de coronavírus, o local não está aberto a visitas.

É importante lembrar que esta não é a primeira vez que a Sede Social Serraria está ameaçada. Em outubro de 2010, a então governadora Yeda Crusius (PSDB) anunciou a preparação de edital para entregar essa cobiçada área para desenvolvimento de projetos imobiliários.

O presidente do SindBancários, Luciano Fetzner, cobra explicações da diretoria do banco sobre o caso e lembra da importância de garantir aos trabalhadores espaços de lazer e qualificação. “Todos sabemos que a interação e acesso ao lazer dos trabalhadores de uma grande instituição, além de oferecer proteção à saúde e criação de laços entre os trabalhadores, também retorna para a empresa em forma de melhor ambiente organizacional, refletindo inclusive no resultado. É bom para todos os lados”, sustentou.

Luciano diz não querer nem mesmo acreditar que o Banrisul cogite esta ideia, mas, como o rumor de venda da sede social Serraria é grande, já antecipa a posição do SindBancários sobre o tema. “Não faz sentido uma instituição do porte do Banrisul se desfazer da área por meia dúzia de trocados. Se a intenção da direção do banco for de fato esta, a de se desfazer da área, vamos tentar evitar que isto aconteça e se possível até mesmo reverter a decisão”, adiantou.

 Texto e foto: Caio Venâncio//Imprensa SindBancários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

FACEBOOK

SERVIÇOS

CHARGES

VÍDEOS

O BANCÁRIO

TWITTER