Imprimir esta página Imprimir esta página

Segurança bancária

Câmeras de Vídeo
A Lei n° 8.115, de 5 de janeiro de 1998, define a instalação de câmeras de vídeo internas para reforçar a segurança nas agências e postos bancários de Porto Alegre, inclusive nas áreas de auto-atendimento.

Portas de Segurança
A Lei n° 7.494, de 15 de setembro de 1994, foi a primeira do país a definir colocação de portas giratórias com detecção de metais, para aumentar a segurança nos bancos, tanto para os bancários como para clientes e usuários.

Vidros à prova de balas
A Lei n° 10.397, de 2 de abril de 2008, obriga, nas fachadas externas no nível térreo e nas divisórias internas das agências e nos postos de serviço bancários no mesmo piso, no município de Porto Alegre, a instalação de vidros laminados resistentes à impactos e à disparos de armas de fogo.

Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada da Polícia Federal (CCASP/PF)

O SindBancários atua na CCASP da Polícia Federal, em Brasília, cujo objetivo é julgar os processos administrativos contra os bancos por descumprimento das legislações, portarias e orientações de segurança privada e bancária. A vida dos trabalhadores e trabalhadoras, clientes e usuários do ramo financeiro, deve estar acima do patrimônio dos banqueiros.

Grupo de Trabalho de Segurança Bancária da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (GT . Segurança Bancária. SSP/RS)

Criado a partir das demandas dos bancários, o GT de Segurança Bancária, junto à Secretaria de Segurança Pública do RS, é composto pelo Secretário de Segurança do Estado, pela Brigada Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Associação dos Bancos do RS, Vigilantes e pelo SindBancários. A missão deste GT é debater os problemas da insegurança nos bancos e propor alternativas que busquem garantir à integridade fisica e mental da população e dos trabalhadores.

Você já foi assaltado?
O SindBancários, em parceria com a PUCRS, possui um convênio para que bancários que sofreram traumas causados por assalto a banco possam se tratar. Clique aqui e saiba mais.