• Home  /
  • Noticias   / Bancos   /
  • SindBancários ganha ação coletiva sobre Prêmio Aposentadoria do Banrisul

SindBancários ganha ação coletiva sobre Prêmio Aposentadoria do Banrisul

O SindBancários, representado pelo escritório Suárez & Golgo Advogados Associados, venceu a ação coletiva que movia contra a União Federal pedindo o fim da incidência do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) sobre o Prêmio Aposentadoria dos bancários do Banrisul.

Com a decisão, as pessoas que receberam essa verba, a partir de 2012, têm direito à restituição de todo o valor do Imposto de Renda que incidiu sobre o Prêmio Aposentadoria, com juros e correção monetária.

A Justiça Federal acatou o nosso entendimento de que o Prêmio Aposentadoria tem natureza indenizatória e sobre ela não deve incidir o Imposto de Renda. Com esta vitória, todos os bancários do Banrisul que receberam esta verba serão ressarcidos na integralidade pela União Federal”, destaca o advogado Leonardo Suárez.

O presidente do Sindicato, Everton Gimenis, avaliou como muito positiva a conquista: “Estamos diariamente empenhados em resguardar os direitos dos trabalhadores. Nossa luta pela categoria é ininterrupta e ficamos felizes em dar uma notícia tão boa”.

Assista abaixo ao vídeo explicativo do presidente do SindBancários, Everton Gimenis, sobre a ação coletiva que reparou um direito aios aposentados a partir de 2012 do Banrisul

Para ser beneficiado, basta preencher os documentos disponíveis abaixo e entregá-los:

– no setor jurídico do SindBancários, aos cuidados de José Antônio ou Dra. Geovana Freitas. Telefone para contato: (51) 3433.1200.

– ou na sede do escritório responsável pela ação – Avenida Lageado, nº 1212, sala 807, CEP 90460-110, Petrópolis, Porto Alegre/RS.

Qualquer dúvida, ligue para (51) 3574.5759 ou (51) 99460.1313. 

Baixe os documentos, imprima-os e entregue-os na sede do Sindicato ou no endereço do Escritório responsável pela ação    

Procuração para os advogados

Contrato de prestação de serviços jurídicos 

Declaração para obter assistência judiciária

Escrito por Clóvis Victoria

Escrever um comentário