Por uma Cassi mais forte e resistente ao desmonte, SindBancários apoia Chapa 1 nas eleições

Desde 2014 à frente da Cassi, a Caixa de Assistência em Saúde dos colegas do Banco do Brasil, William Mendes esteve em Porto Alegre na semana de 16 a 28 de março para visitar setores do Banco na capital gaúcha. O motivo: ele é candidato às eleições da diretoria da Cassi na Diretoria de Saúde e Rede de Relacionamento, pela Chapa 1 “Em Defesa da Cassi”. Essa chapa é apoiada pelo SindBancários, pela Contraf-CUT e pela Fetrafi-RS. As eleições da Cassi serão realizadas de 16 a 28 de março, para a escolha do diretor de Saúde e Rede de Atendimento, justamente o cargo encabeçado por William Mendes além de outros postos que você pode conferir ao final desta reportagem.

William não é nenhum novato no que se refere à luta por melhores condições de saúde e trabalho no Banco do Brasil. Ao contrário. Aliás, já faz parte da diretoria eleita em 2014. O contexto de ataque aos bancos públicos, patrocinado pelo governo Temer, e evidenciado nas reestruturações que condenam agências bancárias por todo o país ao desaparecimento, exige resistência. A Cassi está na mira daquela estratégia dos governos neoliberais, assim como o Banco do Brasil. Atacam a imagem da empresa pública, demitindo, reduzindo financiamentos para políticas públicas. O efeito é devastador. Os clientes passam a reclamar em filas nas agências e pensam que o que é público não funciona.

Mas como a Cassi sente esse impacto? William explica: “A reestruturação pesa bastante porque a base da receita da Cassi é a folha de pagamento. Se enxuga o quadro de funcionários, cai a receita. O governo está trabalhando para enfraquecer o Banco do Brasil. Tira a importância e coloca a população contra o banco”, diz William.

O presidente do SindBancários, Everton Gimenis, diz que os tempos de desmonte das empresas públicas, estratégia que o golpe de Temer exerce sobre o BB, a Caixa, Eletrobrás, Petrobras entre outras empresas públicas, exige colegas experientes à frente das instituições que garantem a saúde dos trabalhadores como é o caso da Cassi. “Apoiamos a Chapa 1 porque os colegas que estão na diretoria da Caixa de Assistência já demonstraram grande competência e apreço pela instituição dos bancários do BB. O tempo é de resistir”, avaliou Gimenis.

Conversa com colegas

William Mendes entrou no Banco do Brasil em 1992. Aprendeu logo cedo que o ambiente do banco não favorecia uma cultura de cuidados. Não se pensava sequer que ambiente saudável eleva a qualidade de vida e melhora o desempenho. Eram os tempos de implantação de uma visão de banco privado numa instituição pública. Em Porto Alegre, ele levou essa mensagem a vários setores e agências do banco. Esteve acompanhado pela diretora do SindBancários, Bianca Garbelini, pala diretora da Fetrafi-RS, Cristina Santos, pelo presidente do SindBancários, Everton Gimenis, e por diretores funcionários do Banco do Brasil, do movimento sindical. “A nossa chapa tem representatividade importante para o momento de destruição dos direitos sociais”, acrescenta William.

Quem quiser dar uma olhada no currículo de William e saber de sua histórica ligação com a saúde suplementar, pode dar uma passada em seu blog (entre aqui). William também já coordenou, como representante dos trabalhadores, mesas de negociação com o Banco do Brasil durante negociações de Campanha Salarial. “Na nossa chapa temos representação de homens e mulheres de forma equilibrada pré e pós 1998. Também faz parte da nossa chapa um dos primeiros CAREF, o colega Fabiano Amaral. Temos conhecimento de gestão do sistema do banco. Nossa principal proposta é fortalecer o modelo assistencial de atendimento à saúde primária e à saúde da família.”

Quem é quem na Chapa 1 – Em Defesa da Cassi

Diretoria de Saúde e Rede de Relacionamento

William Mendes de Oliveira

Diretor eleito de Saúde Cassi 2014/18. Atua no fortalecimento do Modelo Assistencial organizado por Atenção Primária e Estratégia Saúde da Família, através das CliniCassi. Gestor das Unidades Cassi e políticas de saúde. Fortaleceu a participação social através dos Conselhos de Usuários, entidades representativas e visitas a associados. Foi representante dos bancários em entidades representativas e coordenou as negociações nacionais no BB.

Conselho Deliberativo

Fernando Amaral Baptista Filho (efetivo)

Aposentado, formado em Administração, Relações Internacionais e Direito. Foi diretor de Seguridade da Previ e representante dos funcionários no Conselho de Administração do BB. Foi presidente do Sindicato dos Bancários do RJ, coordenador da Comissão de Empresa, vice-presidente e conselheiro deliberativo da Anabb

Ana Paula Araujo Busato (suplente)

No BB desde 2005. Bacharelada em Marketing, com pós-graduação em Engenharia Financeira. É diretora do Sindicato dos Bancários de Curitiba (PR).

Fabiano Felix do Nascimento (titular)

É representante dos funcionários no Conselho de Administração, o Caref, e é conselheiro deliberativo eleito da Cassi. Formado em Direito, pós-graduando em Direito do Trabalho, com MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria. Foi presidente eleito do Conselho Fiscal da Previ.

Elisa de Figueiredo Ferreira (suplente)

Graduada em Ciências Econômicas. É conselheira deliberativa eleita da Cassi. Diretora do Sindicato dos Bancários de Campinas (SP). Integrou a Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

Conselho Fiscal

Diusa Alves de Almeida (efetiva)

Aposentada. Bacharel em Ciências Econômicas, com pós-graduação em Administração Financeira e MBA em Gestão de Negócios, Controladoria e Finanças Corporativas. Foi gerente geral de várias agências do BB. Foi conselheira fiscal eleita da Previ. É presidente da AABB Goiânia.

Carlomagno Goebel (Mano) (suplente)

Bacharel em Administração, com pós-graduação em Gestão de Agronegócios. Participa das entidades de defesa dos funcionários. Presidente do Conselho Estadual das AABB (CESABB) do Rio Grande do Sul.

Fonte: Imprensa SindBancários

Escrito por Clóvis Victoria

Escrever um comentário