• Home  /
  • Noticias   / Bancos   /
  • Fetrafi-MG sedia lançamento da Campanha Nacional contra a Discriminação
Fetrafi-MG sedia lançamento da Campanha Nacional contra a Discriminação lancamento-da-campanha-nacional-contra-a-discriminacao-na-fe_4aa948a5f1b2944b218008e271d344f2 Full view

Fetrafi-MG sedia lançamento da Campanha Nacional contra a Discriminação

Aconteceu na manhã desta quinta-feira, 08/02, na sede da Fetrafi-MG, em Belo Horizonte, o lançamento da Campanha Nacional contra a Discriminação. O secretário de Combate ao Racismo da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Almir Aguiar, foi o porta-voz da mensagem contra todo tipo de discriminação, seja ela contra os negros, mulheres, índios, LGBTs e pessoas com deficiências. Ele destacou a importância de envolver os dirigentes das Federações e Sindicatos de Bancários nesse processo.

Assista ao vídeo: https://youtu.be/N9QsFwNtAys

A presidenta da Fetrafi-MG, Magaly Fagundes, ressaltou a importância desse debate, parabenizou a Contraf-CUT e o coletivo CGROS pela iniciativa da Campanha e afirmou que o objetivo é ampliar o debate para todas os sindicatos filiados. “Estudos comprovam que a discriminação é muito grande e extrapola a categoria bancária. Vamos intensificar a luta, que deve ser de todos”, disse Magaly.

Tereza Cristina de Freitas (Seeb-Juiz de Fora), Secretária de Políticas Sociais da Fetrafi-MG, diz que “essa campanha prioriza a qualidade dos valores humanos e deve ser de toda a sociedade”.

Marlene Tomé de Souza, Secretária do Jurídico do Sintraf Divinópolis e Secretária-Geral da Fetrafi-MG, diz que o preconceito está assustador e visível no cotidiano. “É clara a invisibilidade negra dentro das agências bancárias. Mas temos que lutar, fazer nossa parte e tentar reverter esse ódio”, ddefendeu.

A campanha 

A Campanha Nacional de Combate a Discriminação foi pensada pela Confederação Nacional dos trabalhadores (Contraf-CUT) e por seu Coletivo de Gênero, Raça, Orientação sexual, trabalhadores (CGROS) e das Secretarias de Mulheres, Combate ao Racismo e Comunicação com a intenção de mostrar não apenas para os bancários, mas para a sociedade em geral, que todos os trabalhadores e trabalhadoras têm direito à igualdade de oportunidades.

Aborda a discriminação sofrida por mulheres, negros, gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais (LGBTs) e Pessoas com deficiências (PCDS), assim como a luta travada por estes grupos em busca de direitos e contra o preconceito.

Fonte: Fetrafi-MG

Escrito por José Antonio Silva

Escrever um comentário